HISTÓRIA DOS PRESIDENTES DA ASPMA

set 13, 2018
Aspma

HISTÓRIA DOS PRESIDENTES

O primeiro presidente da ASPMA foi eleito em 1981, o Senhor FELIX INCOT, sócio fundador que sempre colaborou na organização da entidade, o ex-presidente Felix Incot. Foi um dos maiores responsável pela construção da associação, o senhor FELIX, abastecia o mercado da entidade comprando dos colonos gêneros alimentícios e carnes adquiridas com os criadores de suínos bovinos da área rural de Araucária, desta forma a associação se transformou diante de seus associados como uma grande cooperativa para as necessidades diárias de seu corpo de cooperados. Presidiu a entidade até meados de 1987 quando assume o senhor, Ivo Padilha que manteve as mesma atividades até 1989, onde assumiu o presidente Rubens Cabrine que também foi gestor até início dos anos 90, onde ocorreu alguns fatos não muito agradáveis para a manutenção da instituição, houve uma série de fatores que deixou a associação com alguns saldos negativos no comércio local, e vindo a assumir uma comissão interventora na entidade pelo período de 3 anos, quando a mesma convoca eleições e assume a presidência da entidade o senhor Osvaldo Poli em 1994, com sede já rua Miguel Bortolino Pizzatto, se reestrutura novamente buscando a confiança de seus associados e retomando os seguimentos comerciais e outros seguimentos de prestação de serviços, mas faltava pra diretoria deste período um pouco de experiência em organização social, acaba que os sócios utilizaram de margem consignada além das permitidas por lei, e que no início de 2001 novamente a entidade se vê em situação financeira e descontrole de margem fora das realidades do mercado, vindo a prefeitura intervir e autorizar o teto de 30% (trinta por cento) como limite real em folha de pagamento. Desta forma mais uma vez, outra eleição buscando a retomada de credibilidade e controle organizacional, assume a presidência da ASPMA em 02 de Janeiro de 2002, o Senhor Miguel Nunes, o início da gestão não foi nada fácil pois com os problemas que a entidade passava tivemos que abrir mão de diversos ambientes que a mesma utilizava, para sua administração organizar o quadro de funcionários e aproximar dos parceiros que estavam distante, restabelecendo novas parcerias e priorizando organizar os créditos para que os associados voltassem a acreditar na entidade.

Na sequência foi buscar parceiros mais sólidos que compreendessem a realidade da associação e acreditassem que era possível vencermos juntos, pois o quadro de sócio naquele momento não era superior a 300 cadastrados, a batalha não foi fácil, mas os meses e os anos foram passando, e ao final de 3 anos já tínhamos encontrado a luz que tanto buscávamos para o equilíbrio da nossa casa, diante de vários parceiros que inclusive contribuíram e muito para dar vida e imagem a nossa associação. Foram alguns anos de trabalho para organizar a casa nos moldes do nível de seus associados e assim foram quase 9 anos, as batalhas passadas ao longo deste período eu Miguel nunes presidente pretendo guardar como aprendizado e de grande conhecimento para poder me manter a frente por este longo período e conquistando a confiança de todos, não foi fácil a luta, mas no ano de 2010 tivemos a hora e o prazer de poder entregar aos nosso associados a nossa sede conquistada com muito trabalho, e vieram as entregas de várias obras que também já estavam em fase de acabamento, que foram os 3 salões de eventos da chácara e na sequencia uma boa iluminação do campo de futebol e a casa de caseiro, além de uma grande iluminação por toda a chácara, anos de trabalho à frente desta casa de dedicação e superação, neste período a única proposta de parceria foram as de que os prefeitos não utilizassem a associação e nem trabalhassem contra a entidade, pois o compromisso era o de organizar a vida dos servidores em suas necessidades financeiras em seus momentos de dificuldades que foi de pronto entendimento e aceito pelos prefeitos até o ano de 2013. Neste últimos 5 anos a ASPMA vem trabalhando em prol de seus associados com os meios que tem para manter o máximo de atividades e prestações de serviços com os parceiros que ainda contam com trabalhos prestados a seus associados, estamos trabalhando sério, junto a administração para que possamos buscar aos servidores, serviços de qualidade, empréstimos com taxas de juros compatíveis no mercado, para melhor atender a demanda dos sócios, não está sendo fácil a batalha mas aos poucos estamos mostrando aos colaboradores e aos administradores que a ASPMA é e será sempre o instrumento de necessidades e de apoio aos seus associados por mais que sempre vão aparecer almas incompreensivas que pensam ao contrário, mas que na verdade não conhecem a realidade dos servidores na sua maioria. Como presidente da ASPMA nestes quase 17 anos tivemos o prazer de promover muitos eventos que agradaram de certa forma nossos sócios, em momentos de confraternização entre sorteios, colaboração de prêmios, cursos e o principal era manter taxas de juros entre os bancos a nível respeitável para seus associados. Nossos trabalhos que sempre foram voluntários é de muita dedicação, pois muitos que ainda não participam ativamente, desconhecem que a entidade é reconhecida de utilidade pública, declarada pela lei nº 1988/06, e nela é clara, que nenhum de seus membros devem ser renumerados.

Agradeço a todos do fundo do meu coração, a todos os membros das diretorias que trabalharam e colaboraram com a minha pessoa, aos comerciantes desta cidade bem como, os de outros municípios, e a todos os servidores que de alguma forma utilizaram de nosso espaço para suas necessidades. E que venham mais anos, mas de muitas glorias, para que os servidores deste município possam ser contemplados com mais lazer.

Miguel Nunes